Xerox desenvolve tinta de prata para imprimir chips

O grande avanço da tinta de prata é a possibilidade de sua aplicação sob baixas temperaturas, viabilizando a impressão dos circuitos elétricos da mesma forma que é feita a impressão jato de tinta convencional.

Engenheiros da Xerox desenvolveram uma tinta de prata de baixo custo que permite a impressão de circuitos eletrônicos em vários tipos de substrato, com um custo muito inferior ao dos aparelhos eletrônicos tradicionais.

Produtos inteligentes

Circuitos eletrônicos impressos já estão permitindo a criação de telas flexíveis, mas o potencial da tecnologia vai muito além, com o potencial para incluir “inteligência” em um sem-número de materiais, de estruturas de construção civil e peças de automóveis até roupas e calçados.

“Estamos vendo há anos uma corrida global para descobrir uma forma de fabricar circuitos plásticos de baixo custo,” explica Paul Smith, diretor do laboratório de pesquisas da empresa. “Nossa descoberta significa que a indústria agora terá a capacidade de imprimir circuitos eletrônicos em uma ampla gama de materiais, como plásticos e tecidos, a um custo muito baixo.”

Tinta de prata

O grande avanço da tinta de prata é a possibilidade de sua aplicação sob baixas temperaturas, viabilizando a impressão dos circuitos elétricos da mesma forma que é feita a impressão jato de tinta convencional, desenhando o circuito diretamente do computador sobre plásticos, tecidos ou outros materiais.

A empresa afirmou já estar distribuindo amostras da tinta de prata para fabricantes, desenvolvedores e parceiros interessados na criação de produtos finais.

Circuitos mais baratos

Os circuitos integrados – ou chips – são fabricados com três tipos de material – um semicondutor, um condutor e um isolante. Materiais semicondutores e isolantes já estão disponíveis para impressão direta. A tinta de prata vem completar o elemento que faltava.

Além da rapidez da impressão e da dispensa da construção das máscaras fotolitográficas necessárias para a fabricação dos chips tradicionais, os circuitos eletrônicos impressos dispensam as salas limpas – tudo atuando no sentido de reduzir o custo dos chips flexíveis.

Segundo a Xerox, seus engenheiros aprimoraram a formulação da tinta de forma que as moléculas de prata alinhem-se precisamente por um processo de automontagem, alcançando a melhor configuração para conduzir a eletricidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s