Neurociência pode facilitar processo de ensino e aprendizagem

É comum que áreas tão distintas do conhecimento, como a neurociência e a educação, tenham dificuldades em estabelecer um contato direto.

No entanto, uma equipe do Programa de Pós-Graduação em Educação e Ciências do Departamento de Bioquímica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) vem tentando estabelecer pontes para que esse diálogo ocorra na sala de aula.

O curso Memórias, Identidades e Constituição dos Sujeitos busca traduzir para professores e alunos da rede pública de ensino como um melhor entendimento do funcionamento do cérebro humano pode facilitar o processo de ensino e aprendizagem. O foco é o estudo da formação da memória, essencial para que o conhecimento possa existir.

Diogo Losch de Oliveira – um dos professores do curso – explica que a formação da memória passa por três fases: aquisição, que seria a primeira fase, retenção, que é o armazenamento de informações no cérebro, e evocação, ou seja, a recuperação da informação armazenada para desenvolver alguma tarefa.

A professora de biologia Angela Maria Ruschel Korb, 56 anos, do Colégio Estadual Florinda Tubino Sampaio, fez o curso em 2009 e 2010.

– Aprender como a memória funciona ajuda a tirar maior proveito na hora de ensinar – afirmou

Embora as descobertas possam auxiliar no aprendizado, muitos profissionais da educação ignoram as possibilidades do viés biológico no ensino.

Três fases da formação de memória em aula

Aquisição

– Na sala de aula, a fase de aquisição pode corresponder ao professor explicando um conceito, as informações devem ser adquiridas pelo cérebro do aluno

– Problema: se o sistema de atenção no cérebro não estiver focado no que o professor está falando, o conceito ou a informação não será adquirida pelo cérebro.

– Solução: o sistema de atenção precisa ser acionado novamente a cada intervalo de tempo por meio de estratégias de mudança de foco de atenção.

Retenção

A segunda fase está relacionada ao armazenamento da informação ou do conceito no cérebro do aluno. Envolve a relação que as novas informações têm com informações já existentes no cérebro.

– Problema: algumas áreas do cérebro, como o hipocampo, integram as informações que estão chegando pelos diferentes sentidos (visual, auditivo etc), mas que muitas vezes não são estimulados em aula.

– Solução: quanto mais diversos forem os estímulos que estão chegando ao cérebro, mais fácil será encontrar informações relacionadas já armazenadas.

Evocação ou recuperação

– O cérebro adquire e armazena uma informação (aquisição e retenção) e consegue recuperá-la quando exigido.

– Problema: quando o cérebro possui a informação (ou seja, ele armazenou o conceito), mas quando foi necessário lembrar (ou seja, evocar) não conseguiu. Não quer dizer que o aluno não aprendeu o conceito ensinado, só que não conseguiu recuperá-lo naquele momento. Isso torna-se importante no momento em que um professor aplica uma prova e o aluno não consegue responder às questões, ou seja, o aluno não conseguiu responder porque não aprendeu ou não conseguiu evocar o conteúdo.

– Solução: o professor poderia, em outro momento e contexto, questionar novamente o aluno com relação ao conceito previamente perguntado. Caso o aluno consiga respondê-lo, provavelmente o processo de evocação estava prejudicado no primeiro momento e não o aprendizado como um todo. Neste caso, o professor poderia intervir e modificar o processo de aprendizado do aluno.

Fonte: Diogo Losch de Oliveira, professor da Universidade Federal de Pelotas e pesquisador-colaborador do Departamento de Bioquímica da UFRGS – na ZERO-HORA (17/02/2011) – http://wp.clicrbs.com.br/voltaasaulas/2011/02/17/neurociencia-pode-facilitar-o-processo-de-ensino-e-aprendizagem/

 

Um comentário sobre “Neurociência pode facilitar processo de ensino e aprendizagem

  1. É muito interessante esse assunto tô começando a entender melhor….
    Gostei bastante da postagens me interessei mais.
    Vou pesquisar mais sobre o assunto.😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s