NASA apresenta modelo para prever comportamento do Sol

Ciclos solares ao longo do último século. A curva em azul mostra a variação cíclica no número de manchas solares. As barras vermelhas mostram o número acumulado de dias sem manchas solares.[Imagem: Dibyendu Nandi et al.]

A NASA anunciou nesta quarta-feira a criação do primeiro modelo computadorizado que tenta explicar o recente período de diminuição da atividade solar, em seus ciclos de 11 anos.

Mínimo solar

O mínimo solar recente, um período caracterizado por uma menor incidência de manchas solares e tempestades solares, foi o mais calmo em quase 100 anos.

O mínimo solar tem repercussões sobre a segurança das viagens espaciais, sobre a quantidade de lixo espacial que se acumula ao redor da Terra e sobre o próprio clima da Terra.

Os heliofísicos, os cientistas que estudam o Sol e suas interações com os corpos celestes ao seu redor, ficaram intrigados com com o desaparecimento das manchas solares no biênio 2008-2009.

Um grupo de cientistas financiado pela NASA agora está propondo uma explicação para isso.

“As correntes de plasma nas profundezas do Sol interferiram com a formação das manchas solares e prolongaram o mínimo solar”, disse Dibyendu Nandi, do Instituto Indiano de Ciência, Ensino e Pesquisa, durante conferência promovida para divulgar a pesquisa.

Efeitos do mínimo solar

Durante esse mínimo solar mais profundo, o campo magnético do Sol se enfraqueceu, permitindo que os raios cósmicos penetrassem no Sistema Solar em número recorde, tornando as viagens espaciais mais perigosas.

Ao mesmo tempo, a diminuição da radiação ultravioleta fez a atmosfera superior da Terra resfriar e diminuir, um efeito que já havia sido detectado por outros pesquisadores:

Como consequência, os detritos espaciais em órbita da Terra tiveram seu ritmo de queda diminuído, devido a um menor arrasto atmosférico.

Por outro lado, os satélites artificiais podem manter mais facilmente suas órbitas sem precisar gastar combustível para isso, permanecendo no espaço por mais tempo e desfrutando de uma vida útil maior.

NASA apresenta modelo que tenta prever comportamento do Sol

Esta representação do interior do Sol mostra a Grande Correia Transportadora que os cientistas acreditam conectar a superfície ao interior do Sol. [Imagem: Andrés Muñoz-Jaramillo of the Harvard CfA]

Todos esses efeitos demonstram a importância de compreendermos todo o ciclo solar, atentos às preocupações ligadas não apenas aos máximos solares e suas tempestades capazes de interromper as telecomunicações, mas também durante os mínimos solares.

Modelo Solar

O que os cientistas apresentaram agora foi um modelo, um programa de computador que tenta reproduzir o que acontece de fato no Sol.

Como todos os modelos, ele tenta fazer previsões sobre o que acontecerá a seguir.

Se ele está fazendo as previsões corretas ou não é algo que poderá ser checado pela sonda espacial SDO (Solar Dynamics Observatory), lançada em Fevereiro de 2010.

Se o modelo for validado pelas observações, ele poderá ser usado então para fazer previsões sobre os futuros ciclos solares.

Fonte: Inovação Tecnológica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s